Só Garotos

7 Fev


Olá leitores queridíssimos (e talvez inexistentes ]: ), como vão??

Hoje, o post vai ser uma dica de leitura.

No meu aniversário do ano passado, ganhei um cartão-presente da Saraiva do meu queridíssimo padrinho Cido, no valor de R$ 45,OO.

Demorei muuito tempo para decidir o que eu ia comprar e, como já estava terminando um livro que eu havia ganhado do meu pai, também no meu B-day (cujo qual, farei um post específico em breve), resolvi procurar outro livro para me distrair um pouco. De cara, vi “Só Garotos”, a autobiografia da Patti Smith (que passou a ser minha “musa inspiradora” depois que comecei a ler) e senti que era aquele (eu tenho uma intuição danada). Foi bem quando ele havia sido lançado no Brasil, e passei alguns meses só desejando. Em um belo dia, daqueles raros em que eu vou para o shopp

essa foto é só pra mostrar o livro, o cabelo bagunçado e a cara de sono são brindes

ing só para passear, entrei na Saraiva só pra ver se tinha algo que me interessava e, lá estava ele, escondido embaixo do “Marley e Eu”. Como sou uma pessoinha muito precavida (not), estava com o cartão na carteira. Como já havia sentido que aquele era o livro, comprei por R$ 39,OO (pelo o que eu me lembro).

Voltei para casa super ansiosa para começar a lê-lo, mas ainda tinha que terminar o outro (sou muito lerda para ler, principalmente quando o livro começa a ficar chato á partir dos anos 90 ¬¬‘) e sou meio confusa para ler 2 livros ao mesmo tempo .

Há algum tempo atrás (finalmente) terminei o “Que Rock é Esse?”, e comecei a ler o tão esperado  “Só Garotos”.

Fiquei surpresa com como minha intuição acertou em cheio novamente. O livro é realmente muito bom.

Ela relata acontecimentos de sua infância com tantos detalhes, que você sente como se houvesse presenciado isso também.

 

O foco do livro, é o romance de Patti com o fotógrafo Robert Mapplethorpe, á quem  prometeu escrever esse livro antes que ele morresse de AIDS em 1989. O modo como  eles superaram as dificuldades, o modo como se amavam, como tratavam um ao  outro é realmente muito mágico e especial, como a sinopse diz, eram um casal  extraordinário. Não vou contar detalhes porque estou indicando, e se eu contar o  que acontece ninguém vai querer ler.

Indico totalmente! Apesar de ainda não ter terminado (estou no capítulo Holtel        Chelsea, que é o terceiro de 5 capítulos, depois do Prefácio) até a parte que eu li até    agora, posso afirmar que é um dos melhores que eu já li.

Quem quiser saber mais sobre o livro, pode ver a sinopse no site da Saraiva ou da  Livraria Cultura .

PS: A foto é só para mostrar o livro. O cabelo bagunçado e a cara de sono são brindes.

PS²: A qualidade da foto também não é uma das melhores … sabe como é câmera de celular né ?!

Beijos sabor pistache

Os 10 mandamentos caninos me fazem chorar ):

4 Fev

Olá queridíssimos leitores desse blog,

Desculpem-me pela falta de atualização do blog. É que ultimamente estou sem tempo (minhas férias já acabaram) e sem inspirações para um novo post.

Hoje, passei o dia revirando a internet de cabeça pra baixo, procurando alguma boa idéia para um post. Quando entrei no Não Salvo, vi um link dos 10 mandamentos caninos:

Sou muuuito sentimental com essas coisas de animais, principalmente de cachorros. Perdi meu “filhinho” do meio ( R.I.P. Scooby-Doo ♥ ) faz muito pouco tempo e ultimamente estou mais sentimental ainda em relação aos cachorros. Nem preciso dizer que chorei ao ler isso né?? Bem, graças a Deus, tenho ainda dois amiguinhos pra me consolar: O meu “filho” caçula Snoopy e meu “irmão” Joli.

Bom, esse não foi o meu primeiro “filhote” que morreu.  Há muito tempo, tive o Pikachu, e o Pikachu (sim, os dois se chamavam Pikachu).  O Joli, que é o mais velho, e está conosco há 14 anos, também sofreu com a perda desses três amiguinhos, já o Snoopy, como é o caçula, nunca perdeu nenhum amiguinho, não estava acostumado com isso, e sinto que ele ainda acha que o Doo vai voltar algum dia.

Bom, fiz esse post só para desabafar um pouco, pois me senti muuito culpada depois de ler esses mandamentos ):

Scooby-Doo, obrigada por me fazer feliz e me dar apoio nos momentos em que eu mais precisava. Obrigada por ser forte e aguentar o máximo possível. Desculpe-me se alguma vez ignorei alguma de suas necessidades ou se te abandonei quando você precisava de mim, é que muitas vezes é difícil entende-los. Sei que você estava sofrendo, e Deus sabe a hora certa de todos nós. Desculpe-me se não fiz algo a tempo, mas quero que saiba que nunca te abandonei, ou te esqueci. Espero que você esteja feliz onde quer que você esteja, reencontrando o vovô, e conhecendo as vovós.

EU TE AMO MUUITO MEU BAIXINHO, e você vai estar para sempre aqui ó -> ♥ (:

PS: Essa foto é bem antiga, de quando ele ainda andava (algum tempo antes de morrer ele ficou paraplégico ),  também é uma das minhas favoritas dele, apesar de bem simples  (:

 

Beijos (com lágriminhas) e sabor de pistache ;*

Se eu fosse …

16 Jan

Se eu fosse um mês, eu seria:  Dezembro

Se eu fosse um dia da semana: Sábado

Se eu fosse uma hora do dia:  17:00

Se eu fosse um planeta ou astro:  Sírius

Se eu fosse uma direção:  Norte

Se eu fosse um móvel:  Cama

Se eu fosse um líquido:  Café com Leite

Se eu fosse um pecado:  Preguiça

Se eu fosse uma pedra: Diamante

Se eu fosse uma árvore: Ipê Branco

Se eu fosse uma fruta:  Cereja

Se eu fosse uma flor:  Rosa (vermelha)

Se eu fosse um clima:  fresco com solzinho

Se eu fosse um instrumento musical:  Guitarra

Se eu fosse um elemento:  Ar

Se eu fosse uma cor:  Verde

Se eu fosse um bicho:  Cachorro

Se eu fosse um som:  Brisa

Se eu fosse uma música:  I Believe In Miracles – The  Ramones

Se eu fosse um estilo musical:  Rock

Se eu fosse um sentimento: Amor

Se eu fosse um livro:  Só Garotos

Se eu fosse uma comida:  Hambúrguer

Se eu fosse um lugar: Qualquer um, desde que eu esteja com a Nathy (melhor amiga) *–*

Se eu fosse um gosto:  de sorvete de pistache

Se eu fosse um cheiro:  de lápis de cor

Se eu fosse uma palavra:  Felicidade

Se eu fosse um verbo:  Sonhar

Se eu fosse um objeto:  Computador

Se eu fosse uma parte do corpo:  Boca

Se eu fosse uma expressão facial:  Sorriso (tímido)

Se eu fosse um desenho animado:  Bob Esponja

Se eu fosse um filme:  A Walk To Remember

Se eu fosse um número:  7

Se eu fosse uma estação:  Outono

Se eu fosse uma frase:  Don’t Worry, Be Happy (:

Sobre as estrelas

15 Jan

De um tempo para cá, comecei a observar as estrelas, e comecei a pensar, e refletir sobre o quão mágico elas são.

Sabe quando tem algo ou alguém que você vê sempre, mas quando você pára para observá-lo, você descobre coisas que você nunca percebeu.

Eu nunca havia parado para filosofar sobre as estrelas, mas ultimamente, é uma das coisas que eu mais gosto de fazer.

Me imagino sendo uma estrela e, me sinto em outro plano, me sinto bem longe das minhas preocupações, dos meus problemas, de tudo o que consegue me fazer sentir mal. Sinto que posso ver o mundo inteiro de lá de cima e, quando eu quisesse, eu poderia parar bem na frente da janela de quem eu mais quero, só para que ele me admirasse, e desejasse estar comigo, tanto quanto eu o desejo e sentisse a minha falta em uma noite nublada.

 

 

Beijos sabor pistache ;*